Livros que vão te ajudar a ser financeiramente independente

4 Livros para você conquistar sua liberdade financeira

Lembro o tempo em que comecei a trabalhar aos meus 17 anos e não tinha nenhuma noção de finanças. Naquela época o mais sensato para mim era colocar dinheiro na poupança e pagar as contas. Se você já passou por algo semelhante, confira esses livros para conquistar sua liberdade financeira.

Ativo, passivo, receitas e despesas, você já ouviu falar dessas palavras no mundo financeiro? Sabe seu significado?  Naquele momento a única familiar pra mim era “despesa”.

Liberdade financeira é um assunto que vem ganhando visibilidade ao passar dos anos. Você provavelmente já sonhou em ter uma casa grande com um cachorro no quintal, dar uma vida boa aos seus familiares, ou poder viajar pra qualquer lugar do mundo a qualquer momento. 

Infelizmente, se você precisa trabalhar 8 ou mais horas por dia, só pode viajar 30 dias por ano e precisa de um grande planejamento para fazer alguma dessas coisas que mencionei acima, isso significa que você não atingiu sua liberdade financeira.

Não se sinta desmotivado ou frustrado, uma coisa que aprendi ao passar dos anos é que Nunca é tarde para começar.

Já imaginou ter dinheiro suficiente para viver a vida que você quer sem precisar ir pro trabalho todos os dias?

Soa como algo inalcançável, impossível ou apenas para milionários, mas na verdade você só precisa de três coisas: conhecimento, atitude e consistência.

Investindo tempo em você e no seu conhecimento, você finalmente vai parar de se preocupar com dinheiro e começar a usá-lo como fonte de instrumento para sua riqueza.

Eu espero que você encontre uma motivação e inspiração financeira nesses livros.

1. Pai Rico Pai Pobre

Por Robert Kyosaki

Pai Rico, Pai Pobre

Em minha opinião esse é um dos mais completos livros sobre ensinamento financeiro, nesse livro, os autores Robert Kyiosaki e Sharon Lechter trazem duas visões de mundo bem distintas sobre ensinamentos do pai de Robert – o pai pobre –  e do pai do seu amigo Mike – o Pai rico.

O interessante dessa história é que embora ambos sejam extremamente inteligentes e tenham tido sucesso em suas próprias carreiras, eles carregam visões muito distintas quando o assunto é lidar com dinheiro.

Um dos principais ensinamentos de Pai rico, pai pobre sobre saúde financeira é: não faça parte da corrida dos ratos.

Esse termo é bastante citado no livro e refere-se ao ciclo financeiro no qual  a maior parte das pessoas se insere: assim que começam a ganhar dinheiro, os trabalhadores gastam todo o seu salário adquirindo bens de consumo supérfluos, pagando contas e impostos e assim, esgotando todos os seus ganhos ou se endividando e se tornando dependente eternamente do próximo pagamento.

Contexto Introdutório

Tanto Robert quanto Sharon partilham um desejo de educar financeiramente as pessoas. Essa questão começa a ser abordada pelo dilema vivido por Sharon como mãe, ao perceber que o sistema “estude, tire boas notas e tenha um bom emprego” não é mais um bom conselho para os seus filhos no mundo atual.

Em contrapartida, Robert se incomoda com a ignorância financeira de um modo geral e desenvolve um jogo de tabuleiro onde o objetivo é sair da corrida dos ratos e ir para pista de alta velocidade.

A pista de alta velocidade é um local onde você alcança estabilidade financeira e seu dinheiro começa a trabalhar para você.

Sharon se interessa por esse método desenvolvido por Robert e no meio de outras pessoas que tem uma boa bagagem financeira participa do teste piloto do jogo.

O resultado é que Sharon foi a única que conseguiu passar para a pista de alta velocidade. Mesmo especialistas financeiros, como gerentes de banco, não conseguiram tamanho êxito no teste.

Após isso, Robert convida Sharon para ajudá-lo na edição de seu livro para responder perguntas do tipo “A escola prepara as crianças para o mundo real?”

Ensinamentos

Logo no começo do livro, Robert relata que, enquanto seu pai pobre tinha diversos títulos acadêmicos e era altamente instruído, quando se tratava de dinheiro ele era preguiçoso e não exercitava suas habilidades financeiras, muito menos as desenvolvia.

Ele observou que seu pai pobre passava por contínuas dificuldades financeiras e continuava pobre não pelo dinheiro que ganhava, o que era bastante por sinal, mas por causa dos seus pensamentos e ações.

Os pensamentos eram tão divergentes que enquanto o pai pobre afirmava que amar o dinheiro era a raiz de todos os males, o pai rico por outro lado defendia que a falta dele era a raiz de todos os males.

Diante dessas figuras opostas, Robert se viu obrigado a escolher de quem seriam os conselhos que seguiria, e optou por escutar o pai rico.

Os ricos não trabalham pelo dinheiro

Esse é um dos primeiros ensinamentos do pai rico. Neste capítulo Robert usa três histórias..

Mike, o amigo de Robert é inserido no contexto por uma delas, ao propor uma sociedade para que deixem de ser pobres, após serem destratados por garotos ricos de sua escola. A partir daí, ser rico torna-se a prioridade de ambos.

A primeira ideia de ambos para “fazer dinheiro” é inventar moedas através de tubos de pastas – naquela época os tubos eram de chumbo – usados. Para isso, o pai de Robert – o pai pobre – adverte que essa é uma atividade ilegal e aconselham que eles deveriam procurar o pai de Mike – o pai rico – para saber como tornarem-se ricos.

A segunda história começa quando o pai rico propõe que eles trabalhem para ele por R$0,10 a hora, o que era muito pouco.

Após 3 semanas de trabalho, que não estava aprendendo nada e ainda estava trabalhando por uma miséria, Robert confronta seu empregador e ele ensina a primeira lição. 

O pai rico explica que ele irá ensiná-los da mesma forma como a vida ensina, através de pancadas. E, ao ser atingido por esse primeiro golpe, ele estaria vivenciando o que a maioria dos adultos vivenciam todos os dias:

Trabalhar por um salário que não supre suas necessidades.

Ensina ainda que aumentar o valor do rendimento não iria solucionar o problema e então ele propõe três alternativas nessa situação:

  • Reclamar e procurar outro emprego;
  • Se acomodar e aceitar a situação
  • Ou procurar uma forma de fazer o dinheiro trabalhar para eles

Segundo o pai rico, devido ao sentimento de medo e ambição, a maioria das pessoas ficam presas aos dois primeiros exemplos. O medo de não ter como pagar as contas e a ambição de querer sempre mais dinheiro. Porém, mais dinheiro não resolve o problema.

Sem instrução financeira, o que normalmente acontece quando se ganha mais dinheiro é um aumento de consumo. Logo você ganha mais e consequentemente gasta mais. Você fica eternamente preso na corrida dos ratos.

Fuja da grande armadilha

O pai rico então propõe uma nova alternativa para os garotos. Sugere que eles trabalhem de graça para fugir do que ele chama de “a grande armadilha” – Trabalhar pelo dinheiro e tornar-se escravo dele através das emoções previamente citadas.

Ele explica que não pagar é uma forma de eliminar o medo e fazer com que os garotos enxerguem as oportunidades que poderiam passar despercebidas quando se está focado apenas no dinheiro.

Viver com medo de perder é pior ou igual do que viver com o medo de não ter.

A terceira história é inserida no contexto para explicar a decisão dos meninos em não trabalhar por dinheiro. A grande lição é promover a reflexão sobre o papel do dinheiro na vida do indivíduo e como as emoções podem influenciar nas decisões.

Em outros ensinamentos e histórias, pai rico, pai pobre explica sobre os negócios, sobre os ativos que você precisa adquirir ao longo da sua vida e sobre as habilidades administrativas necessárias para quem quer ser bem-sucedido.

Pai rico, pai pobre é composto de várias histórias e ensinamentos que vão ajudar você a alcançar sua independência financeira. Se você ficou curioso pra saber um pouco mais antes de comprar, confere esse artigo aqui com uma resenha completa.

2. A Mágica de Pensar Grande

Por David J. Schwartz

O título original em inglês é The Magic of Thinking Big, é um livro de motivação escrito por David J. Schwartz e foi publicado pela primeira vez em 1959 o qual recebeu uma adaptação em Português pela editora Viva Livros em 2012.

The Magic of Thinking Big

Esse livro é indicado para pessoas que desejam desenvolver a sua liderança, praticar o pensamento positivo e dar um passo a mais rumo ao sucesso. Eu recomendo fortemente a leitura pois irá ampliar sua forma de pensar, ver e encarar os problemas não apenas financeiramente, mas na sua vida pessoal e profissional.

David defende que nossos pensamentos são uma produção em cadeia. Para o autor, se desculpar constantemente é sinal de mediocridade. 

Pensar que é possível torna isso verdade

“Acredite que pode ser feito. Quando você acredita que algo pode ser feito, sua mente encontrará maneiras de fazê-lo. Acreditar em uma solução paga o caminho para a solução. ”

Schwartz usa um exemplo de classe para ilustrar esse ponto. Ele fez seus alunos pensarem em todas as maneiras de acabar com o sistema prisional dentro de um certo número de anos. Em minutos, a classe deixou de criticar todos os lados para fechar prisões e passou a pensar em soluções criativas e inovadoras. A parte mais difícil do exercício, escreve Schwartz, foi acalmar seus alunos para encerrar o experimento mental, enquanto as pessoas se alimentavam da energia criativa umas das outras para resolver um problema difícil.

Existe uma relação direta entre como você pensa sobre como você age.

“O sujeito que pensa que é inferior, independentemente de quais sejam suas verdadeiras qualificações, é inferior. Pois o pensamento regula as ações. Se um homem se sente inferior, ele age dessa forma, e nenhum verniz de encobrimento ou blefe esconderá esse sentimento básico por muito tempo. A pessoa que sente que não é importante não é ”

Um passo de cada vez

Shwartz diz, “o progresso é feito um passo de cada vez. Uma casa é construída com um tijolo de cada vez. Jogos de futebol são ganhos uma jogada de cada vez … Cada grande conquista é uma série de pequenas conquistas. ”

Para realizar seus sonhos, você deve agir, mas essa ação não deve ser grandiosa.

Para mim, é sentar e escrever sempre que posso; ou, é inscrever-me em um curso que vai me tornar melhor, e realmente concluí-lo e participar plenamente. 

Esse blog foi construído dessa forma. Com alguns desse ensinamentos em prática, pude separar cada tarefa que precisaria ser feita assim como priorizá-la e então ir em frente passo a passo. – Se você quer saber os passos que utilizei para criar esse blog, se inscreva em nossa newsletter.

3. Os Segredos da Mente Milionária

Por T. Harv Eker

Ainda seguindo a lógica da mudança de pensamento, esse livro mostra através de algumas estratégias práticas como é possível prosperar através da mudança de pensamento sobre o dinheiro. 

“Se você quer mudar os frutos, primeiro tem que trocar as raízes.”

Segundo o autor, mesmo que uma pessoa tenha pleno conhecimento da sua área de atuação, ela só vai enriquecer se possuir um modelo pessoal de dinheiro programado para um alto nível de sucesso.

Os Segredos da Mente Milionária trata alguns conceitos que vêm muito antes de ativos, passivos e investimentos. É uma leitura obrigatória que te dará uma base forte no desenvolvimento de qualquer riqueza.

Existem pessoas que ganham muito dinheiro de uma hora para outra e simplesmente perdem tudo. É o caso dos ganhadores de loteria. E por que isso acontece?

Porque essas pessoas não têm a capacidade e educação financeira interna para conquistar e manter grandes quantidades de dinheiro.

O autor ainda sugere 17 atitudes e ações  que são capazes de promover mudanças permanentes no pilar financeiro de qualquer pessoa.

4. O Investidor Inteligente

Por Benjamin Graham

Entre as décadas de 50 e 70, Benjamin Graham foi um dos investidores mais bem sucedido nos Estados Unidos, superando anualmente em até 50% o rendimento médio do Mercado, foi também um dos precursores da análise fundamentalista nos investimentos conhecida como Buy and Hold.

O Investidor Inteligente – Benjamin Graham

Esse livro é mais voltado para a gestão dos seus investimentos no longo prazo.

Em O Investidor Inteligente, Graham trata sobre como deve ser nossos hábitos e atitudes que precisamos construir e manter, para que nossas escolhas no campo dos investimento reflitam rendimentos com uma proteção apropriada.

Um dos grandes ensinamentos desse livro é:

Não siga o mercado, adquira o hábito de pensar por si mesmo

Muitas pessoas dedicam boa parte do seu tempo tentando prever as tendências que possam surgir no mercado acionário através de análises técnicas e/ou cálculos matemáticos.

Graham mostra que devemos enxergar o mercado através do fundamento dos ativos que você possui, pois o mercado sofre de Transtorno Bipolar.

As vezes sua ideia de valor de um ativo parece plausível e justificada pelas analises fundamentalistas outras vezes elas são contrariadas por interferências momentâneas como por exemplo, um discurso politico.

Se você é um investidor inteligente, deixaria as comunicações diárias do mercado influenciarem sua opinião sobre o valor do seu ativo?

A moral da história é que quando você se distancia dos ruídos do Mercado e passa a tirar suas próprias conclusões sobre certo acontecimento, é provável que suas decisões serão mais claras e você verá mais oportunidades.

Outros assuntos de fundamental importância para investidores no mercado acionário são discutidos nesse livro com uma linguagem muito clara e leve.

Vale lembrar que Warren Buffet, um dos 3 homens mais ricos do mundo, no começo da sua carreira como investidor, afirmou que Graham foi responsável por moldar toda sua forma de pensar sobre investimentos.

Espero que essas dicas de leitura te ajude a encontrar bons livros, e que agreguem a sua jornada empreendedora. Não esquece de deixar um comentário falando do seu livro favorito sobre finanças.

Antes que eu esqueça, para quem gosta de ler, recomendo o teste grátis de 30 dias do Kindle Unlimited da Amazon, que disponibiliza acesso a milhares de E-books a um preço baixo mensal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *