fbpx

Como investir em Bitcoin – Guia básico em 2021

Com o surgimento das criptomoedas, o Bitcoin ainda é uma das moedas que mais se destacam no mercado mundial, virando a atenção de todos para ela. É por isso que muitas pessoas buscam investir nesse tipo de moeda. Entretanto, para comprar Bitcoin é necessário ter acesso a algumas informações importantes, a fim de evitar o máximo de imprevistos possíveis.

O processo de investimento pode ser feito através de empresas (exchanges), por exemplo, mas nós vamos deixar isso mais claro no decorrer do texto. Por isso, nós preparamos um artigo com várias informações muito úteis para você, caso esteja planejando investir em bitcoin. Confira a seguir:

Como investir em criptomoedas

Nós vamos tentar ser o mais objetivos possíveis para te explicar e deixar transparente alguns conhecimentos básicos que são mais do que essenciais para que você consiga dar os primeiros passos como um investidor em bitcoin.

como comprar bitcoin dentro e fora do Brasil

Vamos deixar claro logo de cara que o principal objetivo aqui é que você adquira mais informação sobre a obtenção dessas moedas, e que você precisa tá ciente sobre os risco de investir nesse mercado. Assim, você consegue ter uma noção se esse segmento de investimento realmente se encaixa no seu perfil.

Minha recomendação é que você nunca coloque todos os ovos na mesma cesta e não seja ganancioso.

Leia também: 4 passos para começar a investir

Modalidades para começar a investir em bitcoin

Você pode começar a investir no mercado das criptomoedas de 4 formas diferentes, veja:

  • Se transformando em um minerador;
  • Virando um Holder;
  • Um Trader;
  • Ou fazendo investimentos em variados segmentos que se baseiam nas criptomoedas.

Nós vamos falar mais um pouco sobre cada uma dessas modalidades e como funcionam.

Mineração

Aqui no Brasil, escolher a mineração como um tipo de investimento no mercado das criptomoedas não vai compensar muito. Basicamente, você vai gastar muito com as contas de energia para poder usar um computador, sendo que tal custo será muito maior do que os rendimentos iniciais.

Atualmente existem componentes propriamente fabricados para fazer a mineração dessas criptomoedas. É um investimento caro e, como disse acima, só compensará se você tem alguma fonte de energia renovável em sua casa.

Como pode ver acima, não é tão barato ter um equipamento para mineração, porém pode ser um ótimo investimento a longo prazo, principalmente se você mora em países que tem maiores incentivos em energia limpa.

O ganho com a mineração se dá através do seguinte fluxo:

  1. Validação da transação;
  2. Resolucao da prova teste — verificar se aquela transação foi devidamente processada.
  3. Recompensa em Biticoin

Holder

Esse tipo de investidor trata-se de um perfil que visa investir a longo prazo uma vez que especialistas dizem que o preço do Bitcoin pode chegar a 1 milhão de dolares no futuro, o hábito de comprar numa determinada frequência faz com que seu preço médio sempre se mantenha abaixo da máxima histórica.

Normalmente os holders fazem aportes maiores nos momentos de baixa. Assim, o investidor vai se beneficiar da variação do preço conforme o tempo passa e das expressivas valorizações no curto/médio prazo.

Trader

Esse é um perfil mais avançado que normalmente entende de análise grafica e de mercado. É o famoso “Comprar no baixo e vender no alto”. O trader reconhece os melhores sinais de compra e venda de um determinado ativo no mercado e o mesmo se aplica ao bitcoin.

Essa modalidade vai permitir que você consiga alcançar ganhos de forma mais ágil, ou também perder rapidamente. Dessa forma, devido aos riscos, é mais recomendado que esse tipo de investimento só seja feito por pessoas que já tem uma grande experiência na área.

Comprar Bitcoin através de um investimento indireto

É crescente o número de empresas que adotam o Bitcoin como um meio de pagamento, o caso mais recente é a Tesla, que comprou aproximadamente 1,5 bilhões de dolares em Bitcoin e pretende usa-lo como meio de pagamento.

Nesse tipo se encaixam outras modalidades de investimentos que vão depender do valor dos Bitcoins ou de outras criptomoedas, no entanto, indiretamente essas empresas tendem a valorizar conforme o sucesso do Bitcoin.

Como fazer a compra de Bitcoin

O bitcoin é uma criptomoeda que de 2020 até hoje ( fevereiro de 2021 ) já valorizou mais de 450% e vem se tornando um trend em todo o mundo como um dos termos mais procurados nos mecanismos de buscas e redes sociais. A busca por sua compra é cada vez crescente.

As formas mais conhecidas de fazer isso são:

  • Através da transação peer to peer (P2P);
  • Por meio de uma corretora (exchange);
  • Através de CFDs

Nós vamos falar sobre cada uma dessas formas de adquirir Bitcoin, explicando como cada uma funciona na compra da criptomoeda. Em seguida, vamos falar sobre a compra de bitcoins no exterior e se isso é mais vantajoso do que o investimento aqui no Brasil.

Quando o bitcoin ainda era uma criptomoeda recente no mercado, a única forma de adquiri-lo era através da mineração, como nós mencionamos logo acima nas modalidades de investimento.

Depois que o tempo passou e o sistema da criptomoeda (Blockchain) se tornou mais complexo, ser um minerador tornou-se uma tarefa muito cara. A competitividade entre os mineradores na rede, aumentou mais de 20% nesse ultimo ano.

Como consequência disso, os gastos com energia elétrica, que é necessária para dar suporte aos computadores, se tornaram excessivamente altos aqui no Brasil, impedindo que seus lucros valessem a pena.

Peer to Peer (P2P)

Para comprar o bitcoin, uma das alternativas é o modo P2P, sendo um dos mais famosos nesse mercado. Ele é considerado uma abordagem mais simplificado de adquirir o bitcoin, já que não precisa de uma corretora para atuar como intermediária da compra e a transação acontece diretamente entre o vendedor e o comprador, depois de ser feita uma negociação.

O problema do P2P é que ele tem algumas desvantagens, como a falta de segurança e confiança no processo, pois não vai existir um intermediário de transação envolvido. Dessa forma, comprar o bitcoin por meio de uma corretora é a maneira mais segura no momento, especialmente para quem está começando agora no mercado.

Por uma corretora (Exchange)

Existem cada vez mais corretoras especializadas em criptomoedas, mas nem todas são iguais. Esse é um dos modos mais seguros de comprar Bitcoin e outras criptomoedas atualmente.

As corretoas fazem a intermediação entre negociantes e cobram taxas para oferecer esse serviço e muitas vezes taxa de saque. Comprar Bitcoin nessas exchanges pode sair caro, porém mais seguro.

Normalmente além das comissões há um outro termo chamado spread — diferença de preço entre o valor real e o valor cobrado pela corretora. Ou seja, você irá comprar o bitcoin por um valor mais caro da sua cotação original. Isso acontece da mesma forma quando você quer trocar dinheiro nas casas de câmbio.

Entre as minhas preferidas, estão a Coinbase e a Paxful

Por contratos CFDs

Contracts for Difference (contratos por diferença), trata-se de contratos em que são liquidadas as diferenças de preço que possam existir sobre um determinado instrumento financeiro em dois momentos diferentes.

A negociação em CFD é um método que permite negociar e investir num ativo através de um contrato entre o investidor e o corretor, em vez de adquirir o ativo diretamente. O investidor e o corretor entram num acordo em que se comprometem a replicar as condições de mercado e a liquidar a diferença entre eles quando a posição é fechada. Essa modalidade também pode ser realizada através de algumas exchanges.

Se você optar por esse método, opte por usar corretoras de confiança uma vez que você não terá posse da moeda.

Investindo em Bitcoin no exterior

É evidente que os valores do bitcoin vão se mostrar bem mais baratos em corretoras de outros países, como é o caso do Coinbase, Paxful, Revolut e do eToro, o que dá ao investidor uma sensação de vantagem, em comparação com os preços aqui do Brasil.

Para pessoas que moram no Brasil, investir no exterior é um pouco mais complicado devido as taxas de IOF nas conversões para o dolar.

Além disso, muitas corretoras estrangeiras no mercado do bitcoin só vão aceitar documentos e contas de pessoas que são residentes de alguns países específicos, o que faz com que alguns brasileiros não possam comprar em determinados locais.

Então é melhor investir em bitcoin aqui no Brasil?

O que nós podemos dizer é que existem vantagens e desvantagens para ambos os casos. É obvio que se você reside fora do Brasil, não tem porque pensar duas vezes.

Se você reside no Brasil e quer comprar por fora, é preciso avaliar se a praticidade de comprar no mercado nacional vai valer mais a pena do que aguentar as burocracias do exterior, ou se as taxas internacionais vão compensar no fim da transação. Além disso, você também vai precisar ficar atento às taxas de câmbio, que são bastante influentes no preço final da transação.

Cada corretora tem uma taxa específica, então é importante fazer uma comparação entre as melhores e encontrar a taxa que mais se encaixa no seu bolso.

O BitPreço é uma das corretoras que tenho e recomendo para compra de Bitcoins em reais dentro do Brasil.

Por fim, nós podemos chegar à conclusão de que a escolha de investir em bitcoin aqui no Brasil ou no exterior é algo que, acima de tudo, exige fazer cálculos e comparações. Somente assim você será capaz de ter uma noção e mensurar as vantagens e desvantagens de cada modalidade, descobrindo qual é a decisão mais benéfica.

Se você achou esse artigo útil, compartilhe com seus amigos através dos botões abaixo =)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *